Pacto Seguro

Ligue já
229 039 777
933 303 028
Seguro de Vida - Pacto Seguro  

Casa

+ Informação

+ INFORMAÇÃO
Utilize este espaço para expor todas as suas dúvidas.

Nome *
Telefone *
E-mail *
Assunto *
Observações
Sou cliente Pacto Seguro
* campos de preenchimento obrigatório

Casa

► Clique em + INFORMAÇÃO e preencha o formulário ou envie-nos um email para comercial@pactoseguro.com

► Responderemos logo e fica a saber quanto poupa no seu Seguro Casa com a Pacto Seguro.

 

Atenta às suas necessidades de proteção, a Pacto Seguro tem uma oferta muito abrangente e muito simples, que vai de encontro às suas reais preocupações, quer com a própria casa, edifício e recheio, quer com as pessoas que lá trabalham em serviço doméstico e jardinagem. 

 

Quais as coberturas do Seguro Casa?

  • Incêndio, ação mecânica de queda de raio e explosão
     
  • Inundações
     
  • Tempestades
     
  • Danos por água
     
  • Furto ou roubo
     
  • Aluimento de terras
     
  • Greves, tumultos e alterações de ordem pública
     
  • Atos de vandalismo
     
  • Queda de aeronaves
     
  • Queda e quebra de antenas e paineis solares
     
  • Impacto de Veículos Terrestres ou de Animais
     
  • Quebra de Vidros, Espelhos, Pedras Decor., Louças Sanitárias
     
  • Derrame Acidental de Instalações de Aquecimento
     
  • Derrame Acidental de Sistemas de Proteção contra Incêndio
     
  • Danos Estéticos
     
  • Demolição e Remoção de Escombros
     
  • Privação Temporária de Uso da Residência Permanente
     
  • Resp. Civil Extracontratual
     
  • Assistência ao Lar
     
  • Proteção Jurídica
     
  • Mudança temporária
     
  • Honorários de Técnicos
     
  • Riscos Eléctricos
     
  • Fenómenos Sísmicos
     
  • Reconstituição de Muros, Portões, Vedações e Jardins
     
  • Reconstituição de Documentos
     
  • Assistência ao lar


Qual deve ser o capital seguro relativo ao imóvel?

O proprietário do imóvel é responsável por estabelecer, no início e ao longo do contrato, qual é o capital seguro. O valor do capital seguro deve corresponder:

  • Ao custo de reconstrução do imóvel, tendo em conta o tipo de construção e outros factores que possam influenciar esse custo – ver portaria nr. 358/2012;
     
  • Ao  valor matricial, no caso de edifícios que vão ser demolidos ou expropriados.


Exemplo: Imóvel com uma área de 120 mts2 (incluindo garage e arrumos) na zona de Oeiras (Lisboa).

Valor de reconstrução por metro quadrado: 793,21 €.

120 mts2 * 793,21 € = 95.160 €.

Para segurar o seu imóvel deverá ser pelo valor de 95.160 €.


Valor de reconstrução por m2 ano 2014

Capitais do seu seguro de Multi Riscos

Actualize os capitais do seu seguro de Multi Riscos.

Preços da habitação por metro quadrado de área útil para o ano de 2014

Ministério do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia, através da Portaria 353/2013, de 4 de dezembro, veio estabelecer os novos valores (que sofreram aumentos face aos de 2013), por metro quadrado, do preço da construção da habitação para vigorarem no ano de 2014, passando a:

Preços da habitação por metro quadrado de área útil:

a) Na zona I: € 801,06 – representando um aumento de € 7,85 por m2 (€ 793,21 / 2013);

b) Na zona II: € 700,24 – representando um aumento de € 6,86 por m2 (€ 693,38 / 2013);

c) Na zona III: € 634,41 – representando um aumento de € 6,22 por m2 (€ 628,19 / 2013).

 
Igualmente se informa que, nos termos do diploma legal citado, a Zona I compreende os todos os concelhos que são sede de distrito (Aveiro, Beja, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa, Portalegre, Porto, Santarém, Setúbal, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu), municípios das Regiões Autónomas (*) (**) e também os concelhos de Almada, Amadora, Barreiro, Cascais, Gondomar, Loures, Maia, Matosinhos, Moita, Montijo, Odivelas, Oeiras, Póvoa de Varzim, Seixal, Sintra, Valongo, Vila do Conde, Vila Franca de Xira e Vila Nova de Gaia.

A Zona II compreende os concelhos de Abrantes, Albufeira, Alenquer, Caldas da Rainha, Chaves, Covilhã, Elvas, Entroncamento, Espinho, Estremoz, Figueira da Foz, Guimarães, Ílhavo, Lagos, Loulé, Olhão, Palmela, Peniche, Peso da Régua, Portimão, Santiago do Cacém, São João da Madeira, Sesimbra, Silves, Sines, Tomar, Torres Novas, Torres Vedras, Vila Real de Santo António e Vizela.
 
E por último, a Zona III compreende os restantes concelhos do continente.
 
Mais se acrescenta que os valores, por metro quadrado, do preço da construção da habitação supra referidos são relevantes, entre outros, para efeito de determinação e fixação do capital a garantir no âmbito de vários contratos de seguros, designadamente no de multirriscos-habitação, contanto que o capital seguro do imóvel deverá corresponder sempre ao custo da respetiva reconstrução, com exceção do valor dos terrenos em que o mesmo está implantado, porque imperecíveis, cabendo ao tomador – e, por maioria de razão, no quadro da prestação de um serviço de excelência, ao seu mediador – a correspondente avaliação inicial.
 
O valor do capital seguro para edifícios deverá, assim, corresponder ao custo de mercado da respetiva reconstrução, tendo em conta o tipo de construção ou outros fatores que possam influenciar esse custo, ou ao valor matricial no caso de edifícios para expropriação ou demolição. À exceção do valor dos terrenos, todos os elementos devem ser tomados em consideração para a determinação do capital seguro, incluindo o valor proporcional das partes comuns.

Também se informa que os valores fixados pelas Portarias para os diferentes anos não têm caráter obrigatório e vinculativo, sendo utilizados pelas seguradoras para o cálculo do capital a segurar porque, regra geral, correspondem aos praticados pelos construtores para prédios e vivendas de qualidade média, podendo ser mais elevados (ex. construções de luxo) ou mais reduzidos (ex. armazéns ou pavilhões industriais), pelo que haverá que ter em consideração tais fatores.

Resta acrescentar, finalmente, que no tocante à atualização do capital seguro, esta atualização também é da exclusiva responsabilidade do tomador do seguro, não podendo o segurador, de sua livre iniciativa, proceder a essa alteração. O tomador do seguro poderá optar por dois tipos de atualização do capital seguro:

§  Atualização Convencionada: O capital seguro é anual e automaticamente atualizado pela aplicação da percentagem indicada para esse efeito pelo tomador do seguro;

§  Atualização Indexada: O capital seguro é anual e automaticamente atualizado de acordo com as variações dos índices IE (edifícios), IRH (recheio) ou IRHE (recheio e edifício), publicados pelo Instituto de Seguros de Portugal para cada trimestre do ano civil.

 
(*) Arquipélago da Madeira: Calheta, Câmara de Lobos, Funchal, Machico, Ponta do Sol, Porto Moniz, Porto Santo, Ribeira Brava, Santa Cruz, Santana e São Vicente.
 
(**) Arquipélago dos Açores: Na ilha de São Miguel estão os seguintes municípios: Lagoa, Nordeste, Povoação, Ribeira Grande, Vila Franca do Campo e Ponta Delgada; Na ilha do Pico estão os seguintes municípios: Lajes do Pico, Madalena do Pico e São Roque do Pico; Na ilha de São Jorge estão os seguintes municípios: Velas e Calheta; Na ilha das Flores estão os seguintes municípios: Santa Cruz das Flores e das Lajes das Flores; Na ilha Terceira estão os seguintes municípios: Praia da Vitória e de Angra do Heroísmo; Na ilha Graciosa estão os seguintes municípios: Santa Cruz da Graciosa; Na ilha do Faial está o município da Horta; Na ilha de Santa Maria está o município de Vila do Porto; Na ilha do Corvo está o município do Corvo).

Precisa de Ajuda? Fale connosco! Pacto Seguro - Facebook Pacto Seguro - Linkedin